Brasil Polícia

Namorado da sereia do sexo fez cafetão “chupar arma” antes de ser morto

Vítima foi queimada ainda viva

Namorado da sereia do sexo fez cafetão “chupar arma” antes de ser morto

O homem suspeito de executar o agenciador (cafetão) Glaudêncio Santos, de 41 anos, humilhou e torturou a vítima antes de matá-la incinerada em meio a pneus. Antônio Pereira Martins obrigou o cafetão a chupar o cano do revólver que usaria para matá-lo, minutos depois.

A namorada do executor, a garota de programa Ana Clara Silva dos Santos, de 20 anos, conhecida como ‘sereia do sexo’, foi presa na primeira fase da Operação Canto da Sereia, deflagrada em fevereiro deste ano.

Segundo a Polícia Civil do Distrito Federal, a sereia armou uma emboscada para assassinar o próprio cafetão, após o namorado descobrir que ela se prostituía.

Segundo a investigação, o namorado mandou a jovem levar o cafetão até o lixão do Morro do Sabão, no Parque Gatumê, em Samambaia, sob o pretexto de fazer uma oferenda religiosa. O homem e a prostituta tinham o costume de realizar rituais do tipo juntos, o que não despertou nenhuma desconfiança no cafetão.

No local, Antônio torturou a vítima por alguns minutos, inclusive determinando que chupasse o cano da arma de fogo como penalidade pela excessiva quantidade de programas que ele agendava diariamente para a prostituta.

Depois, a vítima foi queimada ainda viva, em meio a pneus, no chamado “micro-ondas”.


Comentários:

Ao enviar esse comentário você concorda com nossa Política de Privacidade.